Número total de visualizações de página

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Trinta dias depois

Um mês são trinta dias
E são setecentas e vinte horas.
Tiras as que dormes,
Restam cerca de quinhentas.

São ainda muitas horas,
De dor e lágrimas secas,
De angústia e de vazio
De lembranças saudosas.

Um mês são trinta dias,
À espera de coisa nenhuma.
Mas são horas que passaram
Sobre uma morte bem dura.

E minutos, quantos são,
A passar tão devagar?
São muitos, são milhares
Com vontade de chorar.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Faltas-me

Estou serena,
Como em pequena.
Mas triste.
Faltam-me partes de mim,
Que levaste.
Encho o buraco de trabalho,
Tento
Refazer-me.
Mas sem braços
Nem abraços,
É mais difícil.
Faltam-me partes de mim
E de ti!

Helena