Número total de visualizações de página

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Saber


Sei muito poucas coisas. Mas aquelas que sei estão entranhadas em mim como uma impressão digital.
Sei alguma coisa de mim própria, mas não o suficiente.
Sei que nasci em Portugal e que amo o meu país.
Sei quem foram os meus pais e os meus avós.
Sei quem são os meus filhos e eles sabem quem eu sou.
Sei que sou economista e que gosto de o ser.
Sei que Deus existe, sem saber como sei.
Sei que gosto de música e não saberia viver sem ela.
Sei que os meus gostos são tão diversos que, por vezes, me pergunto se sei gostar.
Enfim sei que sei. E que saberei amanhã mais do que sei hoje.
Não será, já, saber demais?

Helena

3 comentários:

  1. saber saber
    nunca se saberá demais
    saber saber
    é tão bom saber
    saber saber
    e saber o sabor do sabor
    de saber saber

    é tão bom saber
    :-)

    ResponderEliminar
  2. Eu "só sei que nada sei". E isso descansa-me (e desculpa-me).

    Beijos :)

    ResponderEliminar
  3. E não se avisa as pessoas que há um blog novo?...

    ResponderEliminar