Número total de visualizações de página

segunda-feira, 20 de julho de 2009

O abraço

Gosto de me levantar e ver o sol
Nascer, quando acontece.
Depois, voltar a adormecer
E acordar ao som dos pregões
Do amolador e das varinas,
Ou do vendedor de limões.
E ficar num geito de sonolência,
A olhar-te.
Numa espécie de torpor,
Num enlace apertado,
Fusionado, uno,
A gozar o teu calor.

Helena

domingo, 19 de julho de 2009

Despedida

Nunca te teria visto,
Se não fosse aquele jantar.
Fui para lá contrariada
Porque tinha de trabalhar.
Ao olhar-te, embasbaquei,
Dei-te a mão sem pensar.
Foi o princípio duma história,
Daquelas de encantar.
Passaram muitos anos,
Em que andámos de mãos dadas,
A viver os nossos sonhos.
Um dia despediste-te,
Disseste que ias viajar.
Pelo olhar triste que tinhas,
Soube logo que partias
Para nunca mais voltar!

Helena

terça-feira, 7 de julho de 2009

Em pequena

Em pequena eu sonhava,
Que um dia seria livre
E faria da minha vida
Uma aventura.
Com quem?
Com quê?
Não sabia.
Contigo o caminho foi solidário,
Ambos empenhados
Naquilo em que acreditávamos.
O difícil veio depois,
Ao perder-te
E descobrir o peso
Do caminho solitário.
Em pequena, eu sonhava!
Helena

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Números

Gosto do nove
E do sete, tambem.
Não gosto do noventa e sete,
Mas gosto do setenta e nove.
Com os números é assim,
Têm de ser bem colocados.
Com as pessoas, outrossim .
Porque eu posso gostar de ti,
E tu não gostares de mim.
Mas haver quem goste de nós.

Helena

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Lágrimas

As minhas lágrimas são doces,
Porque de riso tecidas.
As outras, salgadas,
São tuas,
De desespero urdidas.
Umas correm,
Outras deslizam.
Para se encontrarem
As duas,
Num abraço
De despedida.

Helena

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Passos cruzados

Passos cruzados
Nos camminhos da vida
Que escolhemos.
Na cruz que carregamos
Para cumprir um destino
Que nos acontece,
Sem que o tenhamos pedido,
Ou sentido,
Ou mesmo desejado.
Passos cruzados
Nos encontros que tivemos
Mas também nos que perdemos.
Passos cruzados,
Até,
Na vida que não vivemos!

Helena