Número total de visualizações de página

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Outono

Torra-me o sol,
Não me deixa respirar.
Sol que desnuda corpos,
E martiriza o olhar.
O meu tempo é neblina,
Com árvores a desfolhar.
É um olhar melancólico,
Para o inverno a chegar.
Fortalece-me este tempo,
Que é sem o ser
Outono que deixa o Verão
Para o Inverno chegar.
Céu cinzento rosado,
Uma brisa no mar.
E eu, sempre, a recomeçar!

Helena

1 comentário:

  1. do ciclo que reza a vida
    que reza a vida o ciclo
    que vida reza o ciclo
    o ciclo que a vida reza

    Pedro

    ResponderEliminar