Número total de visualizações de página

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Chuva

Gosto de ouvir chover
Esquecida daqueles
A quem a chuva faz sofrer.
Há dias em que não sou boa,
Em que só penso em mim.
Enrolada nos cobertores,
Toda anichada em ti,
Aqueço-me no teu corpo
E oiço a chuva a cair.
Primeiro fraca,
Depois mais forte,
Até, lá para diante, parar
E eu, nos teus braços,
Adormecer a sorrir!

Helena

5 comentários:

  1. quando a chuva cai
    como cai a chuva que cai
    que cai como a chuva que cai

    há uma chuva
    imensa
    entre um olhar
    e um sorriso triste

    Pedro

    ResponderEliminar
  2. parabens pelo o seu livro que li com agrado.
    espero que se lembre de mim.
    um abraço.

    MAVILDE (azeitão)

    ResponderEliminar
  3. Claro que lembro Mavilde. Até tenho uma carta sua à espera de mim para lhe responder. Mas desta vez vai demorar um pouco mais porque estou a finalizar outro livro. Mas há-de ir!

    ResponderEliminar
  4. aguardo impacientemente o seu novo livro, recebi carta com emoção.um grande abraço, até ao nosso próximo contacto.


    p.s - poemas lindos os seus. Mavilde

    ResponderEliminar
  5. Que lindos os seus poemas. Sem querer vim cá parar e agora vou ter de voltar. Não a conheço pessoalmente, mas o seu sorriso é tão encantador... Já fiz uma receita sua. E desculpe o meu atrevimento. Tudo de bom para si.

    ResponderEliminar