Número total de visualizações de página

terça-feira, 24 de maio de 2011

Minha Mãe

Minha Mãe,
Minha estrada,
Meu esteio,
Minha rota.
Sinto-te
Nesta metade de mim
Que te pertence.
Mas estás, velada,
Na outra.
Que não vindo de ti
Foi parida
No teu ventre.
Vem, minha Mãe
Dá-me a tua mão
E leva-me
De volta
Ao teu regaço!

Helena

1 comentário:

  1. Mãe que te sinto em mim
    quanto de mim de ti
    é quem sou por mim

    Pedro

    ResponderEliminar