Número total de visualizações de página

terça-feira, 30 de junho de 2009

As tuas mãos

Gosto de mãos.
Não das minhas,
Mas das tuas.
Esguias e expressivas,
Não são bonitas sequer.
Mas falam
Mais do que a tua voz.
Umas vezes dão-me carinho,
Outras provocam-me,
Outras, ainda, castigam-me.
Hoje têm rugas e veias salientes
Que marcam a tua idade.
Mas quando olho para elas
És tu que eu vejo,
Antigamente.
Helena

3 comentários:

  1. "Não são bonitas sequer.
    Mas falam
    Mais do que a tua voz."

    Lindo, poesia... parabéns.

    ResponderEliminar
  2. pelas mãos
    pelos olhos
    a pele à flor da pele
    que mãos
    que olhos
    de quem

    ResponderEliminar