Número total de visualizações de página

terça-feira, 30 de junho de 2009

O telefonema

Olho o telefone
À espera que toque.
Ficaste de falar,
Vai para um mês.
E eu acreditei
Que estavas apaixonado
Que só pensavas em mim.
Afinal, não era assim,
Era apenas
O interesse duma noite
Bem passada
Numa cama requentada.
Agora sei que o telefone
Não vai tocar.
Mas ainda espero.

Helena

1 comentário:

  1. que espera é essa
    tocante
    que espera
    audiante
    que não se faça
    requente
    odiente


    [às vezes saem disparates,
    outras vezes disparolhos,
    forma de dizer disparates aos molhos]


    uma espera é um estado suspenso
    quantas vezes a espera mais
    a espera do eu suspenso


    Pedro

    ResponderEliminar